BEIRA SERRA - EXEMPLO A ESTUDAR

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

BEIRA SERRA - EXEMPLO A ESTUDAR

Mensagem  Michael Gonçalves em Dom Mar 30, 2008 8:56 am

Se existe local paradigmático onde, num ou dois dias de visita, se possa facilmente ficar a conhecer quase todos os tipos de caprinicultura praticávais em Portugal, é a Beira Serra. E digo-o com o orgulho de quem faz parte dessa micro-região Beirã.

Para quem não conhece, a Beira Serra é um termo usado para defenir localmente uma mircro-região de alguns concelhos localizados entre Coimbra e a Serra da Estrela, onde se destacam concelhos como Arganil; Góis; Tábua, Oliveira do Hospital; Pampilhosa da Serra, etc.

Neste território, com sede em Góis, foi inclusivamente criada uma Associação de criadores de Caprinos a CAPRIBEIRAS - Associação de Caprinos das Beiras que tem vindo a organizar vários encontros, visitas técnicas, promoção do cabrito e do queijo do cabra e ainda a lutar pela criação de uma denominação Geográfica protegida para o cabrito da região.

O mais interessante, e que de resto tem motivado frequentes visitas de estudo de Universidades Agrícolas, cursos de empresários agricolas, jornadas de visita promovidas pelos serviços ligados à Direcção Regional de Agricultura é a co-existência de diferentes tipos de exploração tanto em termos de raças e maneio, como sobretudo na função produtiva das explorações.

Se por Função Produtiva entendermos o objectivo fundamental de uma exploração - o motivo porque se pretende criar cabras - então rastreamos neste micro-território quase todas as possiveis e viáveis em Portugal. Isto dado que em Portugal ninguém tem criado caprinos com a missão principal de produzerem peles e fibras téxteis, como por exemplo acontece parcialmente em locais da Àsia ou Médio Oriente.

Na Beira Serra encontramos assim um conjunto de explorações vocacionadas para a produção leiteira, que aproveitam secundáriamente a produção de cabritos para abate e a selecção de caprinos para recria/venda a outros criadores.

Exitem outras explorações cujo principal interesse se centra na produção de cabrito e cabra para abate, não sendo o leite frequentemente aproveitado para queijo, mas unicamente para consumo dos cabritos. Tentam ainda que as cabras tenham partos com maior frequencia. Alguns destes criadores aproveitam só pontualmente (enquanto as cabras são tardiamente desafilhadas mas ainda não secaram devido a nova prenhez) algum leite para produzirem queijo para autoconsumo ou de alguns familiares, mas sem de modo algum ser este o motivo do maneio.

Recentemente instalaram-se algumas cabradas em explorações florestais de grande dimensão, cuja principal missão é a de limpeza e conservação florestal, usando as cabras como redutores da biomassa florestal e redutores dos riscos e gravidade dos incêndios (poupando custos de mão de obra e maquinaria), que pontualmente vendem alguns cabritos para abate.

Existiu em tempos um Centro de Recria de Raça serrana cujo objectivo primeiro era o melhoramento da raça... actualmente embora alguns criadores melhorem raças auctócnes e outros tentem selecionar as raças ou cruzamentos exóticos que detém e aproveitem a venda prar recria, não podemos considerar esse facto a p+rimeira razão das explorações, mas sim um motivo e receita secundária que complementa a principal (seja esta Leite, Produção de carne ou limpeza Florestal).

A par com estes tipos explorações que constituem o grosso da caprinicultura da região, mantém-se muitos criadores para autoconsumo que mantem normalmente entre 2 a 8 cabras, e que mais do que por uma Função Produtiva principal mantém caprinos (ou ovinos) como parte fundamental da sua agricultura de sobrevivência/autoconsumo. Tem de ter Cabras ou Ovelhas não só como continuidade da agricultura tradicional que aprenderam com os antepassados, mas tb porque são elementos fundamentais que aproveitam e conservam limpas as pastagens/lameiros e consomem os sobreprodutos agricolas (resultantes da cultura de cereais como o trigo ou milho) transformando-os em carne e leite para casa (já pouco se utilizam as pelas como outrora para indispensáveis "sarrões" e outros apetrechos)... E em simultaneo esses animais justificam a limpeza (por parte do dono) das courelas florestais para a obtenção do mato para as suas camas no capril. Sendo depois esse mato convertido pelas cabras no estrume necessário á fertilização dos campos agricolas para o cultivo de horta, vinha e cereais... A Cabra é aqui uma espécie de eleaborada fábrica de reciclagem e reconversão de uma coisa na outra, permitindo que o agricultor funcione quase em autosuficiencia e faça rodar todo o ciclo agrícola... tirar a cabra/ovelha a essa agricultura seria acabar com o tradicional agricultor autosuficeinte.

Embora este tipo de agricultura não seja virado para o mercado merece ser bem estudado, pois nele encontramos grandes lições para nós criadores e para a sociedade, que devem ser testemunhadas e diviguldas.

Em próxima oportunidade tentarei caracterizar melhor cada um dos tipos de Explorações, raças utilizadas, etc. alien

Michael Gonçalves

Mensagens : 10
Data de inscrição : 30/03/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum